Notícia

Redutores IBR

A origem do uso de correias industriais.

NOTÍCIAS INSTITUCIONAIS

A origem do uso de correias industriais.

Correia industrial é uma cinta de material flexível, normalmente feita de camadas de lonas e borrachas vulcanizadas, que serve para transmitir a força e movimento de uma polia ou engrenagem para outras.

O uso das correias industriais teve origem ainda na Revolução Industrial, a partir da crescente necessidade de se obter produtos de forma rápida e em larga escala. As correias industriais possibilitaram as fábricas sistemas mecânicos confiáveis, robustos e que funcionassem adequadamente, com o objetivo de proporcionar que todas as engrenagens de um maquinário funcionassem corretamente, sem que houvesse sobrecargas ou atrasos em alguma etapa do processo industrial.

As correias planas foram as primeiras correias industriais a serem utilizadas pela indústria moderna. As correias planas eram confeccionadas em couro e outros materiais que garantissem maior resistência a atritos e as forças geradas pelo maquinário, além de permitir transportes à longa distância dentro da unidade fabril. Embora eficientes na transmissão de grandes forças e cargas por longas distâncias, esse tipo de correia desalinhava facilmente, interrompendo o processo produtivo até resolver o problema.

A partir da metade do século XX, para sanar esse tipo de defeito gerado pelas correias planas, novos tipos de correias industriais foram desenvolvidos com o objetivo de proporcionar maior eficiência e evitar interrupções no processo produtivo.

Desta forma surgiram as correias industriais em V, cujo desenho compacto trazia inúmeras vantagens em relação às planas, sendo que a principal era uma melhor distribuição das cargas suportadas, evitando desalinhamentos constantes. Desenvolvida por Jhon Gates, esse tipo de correia industrial também diminuía consideravelmente o nível de ruído do maquinário, tornando o ambiente mais cômodo e suportável.

Embora tenha surgido com a promessa de substituir as correias industriais lisas, as correias industriais em V acabaram servindo como complemento a esse tipo de correia e sendo utilizadas em máquinas com pouco espaço físico, ambientes compactos ou que não necessitavam de grandes velocidades, como motores automotivos e elevadores. Já as correias industriais planas são usadas ao longo do processo produtivo das principais fábricas em todo o mundo, garantindo uma eficiente e rápida produção em grande escala.

Nos dias de hoje, as correias ganham cada vez mais espaço na indústria devido à sua facilidade de manutenção, baixo custo, limpeza e proteção contra vibrações e sobrecargas. A correia é o elemento flexível, que pode ser composta de vários materiais e formas, responsável pela transmissão de rotação entre dois eixos paralelos ou mais.

Hoje existem diversos tipos de correias:

  • Correias lisas ou planas - utilizada geralmente para transmitir força em máquinas grandes;
  • Correias dentadas ou sincronizadoras - são modelos utilizado geralmente por motores de quatro tempos, onde não pode haver alteração na relação, o que ocasionaria falha nos tempos;
  • Correias em V - utilizadas por motores que necessitam girar mais de duas polias (às vezes quatro), são construídas com material mais resistente devido o maior esforço.

As correias fazem parte de pequenos ou grandes sistemas e, juntamente com motores e redutores de velocidade, são parte de máquinas fundamentais para nossa economia como as esteiras industriais, para produtos, alimentos, envase e outros, atendidas pelos equipamentos da IBR.

Conheça a linha IBR de equipamentos aqui.

 

Referências

https://pt.wikipedia.org/wiki/Correia_(mec%C3%A2nica)

http://www.correiasindustriais.com.br/a-importancia-das-correias-industriais

http://www.polychain.com.br/noticias/origem-das-correias-industriais

http://ctborracha.com/?page_id=1406

http://www.acotecdobrasil.com.br/correia-industrial

#correiasindustriais #motores

Cometários